Série “Brasileiros de sucesso contam como venceram nos Estados Unidos” CAROLINA MEDEIROS

Empresária leva o toque brasileiro ao sushi em Miami

A empresária brasileira Carolina Medeiros inovou o conceito de sushi nos Estados Unidos. Ela criou um restaurante japonês em Miami, o Kone, mas com um toque totalmente brasileiro.

Carolina, que é formada em Turismo e Pós Graduada em Business Administration, está morando nos Estados Unidos há 9 anos. A ideia de morar no país começou quando o irmão mais velho saiu do Brasil e foi montar uma churrascaria na cidade de Houston. Daí ele decidiu abrir uma segunda unidade em Orlando e convidou a irmã para entrar como sócia. “Eu não queria ficar em Orlando e nem trabalhar em uma churrascaria, mas aceitei o desafio, pois já estava frustrada com o Brasil. Então, vi aí uma oportunidade para mudar de vez e aprender como funciona o operacional de um restaurante”- conta. Nesta época, as temakerias estavam fazendo o maior sucesso no Brasil, e Carolina teve a ideia de unir o útil ao agradável e abrir algo semelhante. Ela inaugurou o Kone em 2009, em South Beach, com a proposta de ser uma temakeria tradicional. Porém, com o passar dos meses, ela compreendeu que esse conceito funcionava apenas no Brasil e resolveu dar ao restaurante japonês um toque brasileiro, introduzindo um cardápio completo.

11265560_974105102601250_2671478900335452651_n-640x426

O restaurante ficou em Sobe durante 4 anos, e mudou para Downtown Miami, em 2015 – local que está até hoje. O público do restaurante é basicamente jovem, destas pessoas, 40% são brasileiras e o restante é composto por estrangeiros que moram em Miami e turistas. “O Kone é um restaurante moderno de sushi cool, e frequentado por um público jovem, por suas famílias, além de muitas celebridades e formadores de opinião” – diz a proprietária.

Segundo Carolina, o restaurante atende alguns eventos, como a parte VIP do Ultra Music Festival há 7 anos consecutivos, e também na American Airlines Arena, onde o sushi oferecido pelo Kone foi eleito como oficial.

Para a brasileira, não é nada fácil abrir um negócio nos Estados Unidos, pois trata-se de um país diferente, com leis e culturas diferentes. “Batemos bastante a cabeça ao longo desses anos. Trabalhamos demais, foram muitas horas por dia, todos os dias. Mas, em contrapartida, tenho segurança para trabalhar e viver, e posso proporcionar um futuro com melhores oportunidades para a minha filha. Além disso, sei que os impostos que pagamos – que não são baixos – serão revertidos em benefícios para nós, cidadãos” – conta

Um conselho de empresária experiente que Carolina dá às pessoas que pretendem abrir um negócio nos Estados Unidos, é que o direcione aos americanos, ou seja, a quem vive por lá. “Pensem em fazer negócio para o público americano. Esse é o primeiro grande erro que muitos cometem quando chegam para abrir algo aqui. Se você vem para este país, tem que fazer algo para quem é daqui! O brasileiro já irá frequentar ou utilizar seu serviço de qualquer forma, principalmente se ele for bom!” –  aconselha. Além disso, ela completa: “Trabalhe duro, coloque a mão na massa e não desista fácil, pois as barreiras são grandes e diversas! Aí ficará evidente quem tem determinação e vai pra cima, e quem não tem!” – enfatiza.

 

Fonte: canalperguntas.com

Matéria: Alethéa Mantovani

www.canalperguntas.com/author/thea

Deixe sua opinião aqui:

Direto da Redação
A BBU – Brazilian Business USA é uma plataforma voltada para incentivar o empreendedorismo criativo e ideias inovadoras conectando brasileiros empreendedores através da troca de experiências, networking, conteúdos digitais, eventos e workshops ao redor dos Estados Unidos. Email: redacao@brazilianbusinessusa.com
Direto da Redação on FacebookDireto da Redação on InstagramDireto da Redação on LinkedinDireto da Redação on Twitter