Série “Brasileiros de sucesso contam como venceram nos Estados Unidos” FABIANA SABA

A apresentadora e modelo brasileira Fabiana Saba Sutton, que vive desde 2012 nos Estados Unidos, em Nova York, está fazendo muito sucesso por lá como modelo ”curvas”, ou “curvy” – como dizem os americanos. A categoria, que está entre a tradicional e a plus size, refere-se às mulheres cujo manequim é tamanho 44. Ela foi contratada pela famosa agência Wilhelmina e está brilhando em muitos editoriais de moda do país. Além disso, Fabiana tem um programa que aborda temas sobre autoestima e sororidade no YouTube, o Todas Juntas

A modelo casou-se com o americano Ralph Sutton há 12 anos, com quem teve duas filhas, Victoria (9 anos) e Rebecca (6). Desde então, vivia para cuidar da família e nem pensava na hipótese de voltar a modelar, mesmo porque, ganhou 30 quilos após as duas gestações. Então, por incentivo e indicação de uma amiga, que também é modelo, Fabiana foi colocada em contato com a agência super famosa de Nova York e, logo voltou a modelar na categoria “curvas”. E isso para ela foi sinônimo de liberdade, uma vez que já não havia aquela pressão em torno do seu peso, aquele medo de engordar.

Fabiana fez muito sucesso na década de 90, quando trabalhou como modelo tradicional – tamanho 36, 38. Seu início de carreira foi ao lado de Gisele Bündchen, quando ambas foram finalistas do concurso “Look of the Year”, em 1994. Nesta época, ela vivia entre a ponte aérea Nova York, Europa e Japão. “Vim aos Estados Unidos como modelo em 1993 e depois voltei durante o ano 2000 para o Brasil, quando fui trabalhar na TV. No final de 2002, resolvi voltar para Nova York e estou aqui desde então. Amei esta cidade desde a primeira visita!”

1-717x1024

A modelo afirma que, de um modo geral, as oportunidades são melhores nos Estados Unidos. Ela conta algo que lhe chamou a atenção no país foi a questão do respeito aos horários de trabalho. “Quando vou fotografar aqui é das 9h às 17h, e se passar deste horário pagam extra. Já no Brasil o horário é meio aberto, não tem hora para terminar” – comenta a modelo. Ela adora viver em Nova York por diversas razões, mas principalmente porque pode sair tranquila por lá. “Adoro esta cidade devido à segurança! Ando de metrô,  ônibus, a pé com as crianças, com joias, celular, e sempre me sinto segura. Também, porque fiz aqui a minha família na cidade, então criei laços fortes. E por último, pois em Nova York você pode ser sempre você, do seu jeito. Você pode sair super arrumada ou largada, de salto alto ou chinelo, de cabelo loiro, verde, azul ou careca, e sempre vai achar alguém da sua tribo e ser respeitada por outras pessoas” – conta.

O conselho de Fabiana às pessoas que pretendem obter sucesso nos Estados Unidos é que, primeiramente se mudem legalizados, pois caso contrário, terão mais dificuldade para conseguir algo no país. “Venham com algo seguro e não confiem em pessoas que prometem mundos e fundos por dinheiro adiantado. Não enviem valores antes de vocês chegarem ao país!” – adverte. Além disso, ela aconselha também que façam um bom curso de Inglês e que se empenhem em algo que possa, de alguma maneira, trazê-las à América. “Se dediquem a um curso, ou a alguma profissão, o mesmo a algum talento, e sigam em frente!” – aconselha Fabiana.

A modelo diz que, em parte, se considera uma vencedora no país, pois está lá, assim como muitos brasileiros, batalhando, cuidando das filhas e seguindo em frente. “Ser vencedor é uma palavra difícil, porque todos ainda estamos no meio de nossas batalhas!” – afirma.

 

Fonte: canalperguntas.com

Matéria: Alethéa Mantovani

www.canalperguntas.com/author/thea

Deixe sua opinião aqui:

Direto da Redação
A BBU – Brazilian Business USA é uma plataforma voltada para incentivar o empreendedorismo criativo e ideias inovadoras conectando brasileiros empreendedores através da troca de experiências, networking, conteúdos digitais, eventos e workshops ao redor dos Estados Unidos. Email: redacao@brazilianbusinessusa.com
Direto da Redação on FacebookDireto da Redação on InstagramDireto da Redação on LinkedinDireto da Redação on Twitter